Piana autoriza a construção de novo colégio estadual de Ponta Grossa

Prédio abrigará o Colégio Estadual Iolando Taques Fonseca

O governador em exercício Darci Piana anunciou nesta terça-feira (2) a autorização para o início da construção de um novo colégio estadual em Ponta Grossa. A obra receberá um investimento de R$ 24 milhões do Governo do Estado e, após concluída, terá capacidade para atender cerca de 850 alunos dos últimos anos do ensino fundamental e do ensino médio com aulas em tempo integral.

A nova estrutura servirá de sede para o Colégio Estadual Iolando Taques Fonseca, no Jardim Carvalho, que terá 5 mil metros quadrados de área construída em um terreno de 7.200 metros quadrados. A unidade será equipada com 12 salas de aula, quadra poliesportiva coberta, laboratórios de informática e ciências, sala de artes, biblioteca, cozinha, refeitório, espaços administrativos e pedagógicos.

“Essa é mais uma obra que vinha sendo pleiteada pela comunidade ponta-grossense há muitos anos e que agora sai da gaveta. São R$ 24 milhões de investimento para uma estrutura moderna que vai beneficiar a população do bairro Los Angeles e toda a região, ajudando a melhorar ainda mais a qualidade da educação de Ponta Grossa e do Paraná”, afirmou Piana.

Os recursos que serão aplicados em Ponta Grossa são oriundos do processo de transformação da Copel em corporação. Cerca de R$ 300 milhões deste montante estão reservados pelo Governo do Estado para obras de construção e reformas de escolas estaduais em todo o Paraná.

Segundo o secretário de Estado da Educação, Roni Miranda, esta será a segunda escola da rede estadual construída utilizando a tecnologia woodframe, uma técnica de construção sustentável que utiliza módulos preenchidos com materiais isolantes e revestidos com painéis, proporcionando alta eficiência térmica, isolamento acústico e rapidez na construção.

“Além de garantir mais conforto aos professores e alunos, esse modelo de ecoconstrução vai garantir que a obra fique pronta em apenas 12 meses, iniciando agora e terminando até o início do segundo semestre de 2025. Ponta Grossa é a segunda cidade que recebe este modelo. A outra está em andamento em Sengés, também nos Campos Gerais”, comentou Miranda.

Para a chefe do Núcleo Regional de Educação de Ponta Grossa, Luciana Sleutjes, após ficar pronta, a nova escola estadual também significará uma rotina menos cansativa e mais segura para cerca de 170 estudantes do bairro Los Angeles, que atualmente precisam usar o transporte escolar até um espaço cedido pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) em outra região da cidade.

“Atualmente os estudantes precisam sair do bairro Los Angeles para ir até a escola e, com essa construção, eles poderão estudar no bairro onde já moram. Vamos atender inicialmente estes 170 alunos, mas a perspectiva é de que a demanda aumente rapidamente entre as próprias famílias do bairro, que aguardavam isso há muitos anos”, relatou Luciana.

Também participaram do anúncio de autorização da obra o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, e os deputados estaduais Hussein Bakri e Marcelo Rangel.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.