Paraná promove Operação Lei Seca

Estado aderiu ao Fórum Nacional Permanente

Para coibir que condutores dirijam sob o efeito de álcool, o Paraná promoveu nesta sexta-feira (14) diversas ações da Operação Lei Seca, de forma integrada, em 18 municípios do Estado. A mobilização envolveu o Detran-PR, as polícias Militar e Civil, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as guardas municipais e agentes municipais de trânsito.

As ações marcaram a adesão do Estado às estratégias desenvolvidas pelo Fórum Nacional Permanente da Lei Seca, de se ter um calendário nacional, com ações conjuntas realizadas em todo o país.

Em Curitiba, a força-tarefa começou às 21h, na Rua da Cidadania do Cajuru, e percorreu vários pontos da Capital com blitz de fiscalização e de educação no trânsito. O objetivo dessa ação é unir esforços e padronizar estratégias para a redução de sinistros e mortes no trânsito provocados pelo uso de bebida alcoólica.

“O foco aqui é sensibilizar a população para que não combine bebida alcoólica com direção de veículos. Essa combinação aqui no município de Curitiba tem sido uma das principais causas de mortes”, disse o diretor-presidente do Detran-PR, Adriano Furtado.

“Queremos convidar a sociedade para se engajar nesse projeto. O motorista tem várias alternativas. Não tem problema usar bebida alcoólica, o problema é combinar com a direção de veículos. Então use transporte alternativo, eleja o motorista da vez. Mas nós precisamos do apoio da sociedade para reduzir o número de mortes e de vítimas de trânsito em razão do álcool”, ressaltou.

“Nós trabalhamos com a fiscalização para conscientizar. A fiscalização é somente para verificar o condutor que está em situação de embriaguez. Não queremos coibir a festividade, a alegria. Nós queremos trazer conscientização. Se você beber, não deve dirigir”, afirmou o comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito da Polícia Militar (BPTRAN), Omar Bail.

A ação na Capital contou com a presença do diretor-presidente do Detran-PR, Adriano Furtado; do comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito da Polícia Militar (BPTRAN), Omar Bail; do superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Fernando Oliveira; do Delegado da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), Ivonei Oscar da Silva; além de representantes das Secretarias de Estado de Segurança Pública e da Saúde, da Superintendência de Trânsito de Curitiba (Setran) e da Guarda Municipal da capital.

FISCALIZAÇÃO NO PARANÁ – Além da Capital, foram organizadas blitze também em Almirante Tamandaré, Arapongas, Araucária, Campo Largo, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Londrina, Maringá, Pato Branco, São José dos Pinhais, Telêmaco Borba, Toledo e Umuarama. Tanto dentro das cidades, quanto nas rodovias.

“O motorista tem a consciência, tem a informação, mas é fundamental que haja a fiscalização para que ele tenha a percepção de que os órgãos policiais e as forças de segurança pública estão engajadas e priorizando a fiscalização da alcoolemia, da embriaguez ao volante”, reforçou o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Fernando Oliveira.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.