Castro recebeu serviços da PCPR na Comunidade

Atividade foi desenvolvida em três cidades atendendo mais de 2.600 pessoas

A Polícia Civil do Paraná atendeu com serviços de polícia judiciária e orientações mais de 2,6 mil pessoas durante eventos do PCPR na Comunidade realizados de terça-feira a domingo (2 a 7) em Castro, nos Campos Gerais, Douradina, no Noroeste, e Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Durante os eventos foram disponibilizados serviços como emissão de Carteira de Identidade Nacional, registro de boletim de ocorrência e emissão de atestados de antecedentes criminais, além de atividades lúdicas e demonstração de perícia papiloscópica. Ao todo, foram confeccionados 1.301 documentos, sendo 710 em Castro, 315 em Douradina e 276 em Colombo.

As ações do programa PCPR na Comunidade visam facilitar o acesso aos serviços da Polícia Civil, de forma gratuita, aproximando a instituição da comunidade. “Essa é uma forma de a Polícia Civil do Paraná levar mais cidadania ao paranaense”, afirma o coordenador do PCPR na Comunidade, João Mário Goes.

O morador de Colombo, André Mendes, elogiou a iniciativa da Polícia Civil. “Essa atividade é para a comunidade inteira. Aconselho a todos que têm a oportunidade de fazer o documento de identidade que aproveitem o evento”, disse ele.

Em Douradina, o PCPR na Comunidade foi realizado em parceria com o Paraná em Ação. Além das atividades de Polícia Judiciária, foram ofertados outros serviços fundamentais à toda comunidade, incluindo orientações, testes rápidos de saúde, oportunidades de emprego, apresentações culturais, atividades esportivas, orientações jurídicas, entre outros.

PCPR NA COMUNIDADE – O PCPR na Comunidade é um programa que ocorre regularmente em todo o Paraná. O objetivo é levar serviços de polícia judiciária à população, promover atendimento humanizado, auxiliar na identificação de possíveis vítimas e na conclusão de investigações. Visa, ainda, fortalecer a eficiência na prestação do serviço público e representar a instituição em atividades em prol da sociedade.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.