79% dos municípios do Paraná têm saldo positivo de empregos

96.019 postos de trabalho foram criados nos 5 primeiros meses de 2024

Entre janeiro e maio deste ano 79% dos municípios paranaenses registraram aumento no número de postos de trabalhos formais, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho na quinta-feira (27). São 316 cidades que, ao longo dos cinco primeiros meses do ano, tiveram mais admissões formais do que demissões. 

Em todo o Estado, são 96.019 novos postos de trabalho no período, o que faz do Paraná o terceiro maior empregador com carteira assinada do Brasil, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais, que são estados mais populosos. Em todo o Brasil, o saldo positivo de empregos no acumulado do ano foi de 1.088.955.

“O Paraná vem atraindo cada vez mais investidores pelo bom momento econômico que vive, o que resulta em mais empregos para o Estado. E emprego é comida na mesa do trabalhador, mas também é a roda da economia girando, com mais dinheiro circulando, o que gera ainda mais empregos”, destaca o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O ranking é liderado por Curitiba, com um saldo positivo de 26.829 novos postos de trabalho criados ao longo do ano. Na sequência estão Maringá (4.581), Londrina (4.301), São José dos Pinhais (4.037) e Cascavel (3.993). Com mais de 1 mil empregos criados no período, ainda completam a lista Ponta Grossa, Toledo, Foz do Iguaçu, Araucária, Colombo, Pinhais, Assis Chateaubriand, Pato Branco, Francisco Beltrão, Rolândia, Campo Largo e Arapongas, totalizando 17 municípios que alcançaram a marca. 

Outras 16 cidades tiveram um saldo positivo entre admissões e demissões entre 500 e 1 mil novas vagas e 283 municípios criaram entre uma e 500 novos postos de trabalho formais. 7 cidades ainda tiveram um resultado estável, mantendo o mesmo número de empregos ao longo do ano. 

DESENVOLVIMENTO REGIONAL – Os números do Caged também mostram que o crescimento nas oportunidades de trabalho está decentralizado por todas as regiões do Estado e atingem cidades de diferentes portes. 

Assis Chateaubriand, no Oeste, é a 50ª cidade do Paraná no ranking populacional, com 36 mil habitantes, de acordo com dados do Censo de 2022, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas registra o 12º maior saldo de empregos do Paraná em 2024, com 1.286 novos postos de trabalho. 

O saldo positivo representa 31% de todas as 4.068 admissões feitas no período, o que representa um alto volume proporcional de novas contratações e um baixo volume de desligamentos – no Paraná essa proporção foi de 12% e no Brasil todo foi de 9%.

ASSIS CHATEUBRIAND – Entre as 30 cidades com maior saldo de empregos no Estado, Assis Chateaubriand também é a que tem a maior variação em relação ao estoque total de empregos com carteira assinada, com 14% de aumento nos primeiros meses de 2024. 

De acordo com a secretária de Trabalho, Emprego e Turismo do município, Milene Angeleli, investimentos de cooperativas e agroindústrias da região estão promovendo uma transformação econômica na cidade. Uma delas é a Frimesa, que instalou, em 2022, o maior abatedor de suínos da América Latina no município, fruto de um investimento de R$ 1,3 bilhão. 

“Muitas destas cooperativas que vêm contratando e buscando cada vez mais mão de obra. Hoje, Assis Chateaubriand passa por uma grande evolução causada por este bom ambiente econômico. Nós somos um município com vocação agrícola, mas que agora está dando este salto se beneficiando da industrialização destas companhias e cooperativas”, explicou Milene. 

IRATI – Já Irati, na região Centro-Sul, por exemplo, é outro município que apresentou crescimento significativo nas novas vagas de trabalho com carteira assinada. Entre janeiro e maio de 2024, foram 981 novos postos formais, resultado da diferença entre as 3.973 admissões e dos 2.992 desligamentos realizados no período 

Este resultado coloca a cidade como a 18ª maior empregadora do Estado, mesmo estando na 31ª posição entre as mais populosas do Paraná, com 59 mil habitantes. Irati também registrou a segunda maior variação relativa entre as cidades com mais contratações, com 8% de crescimento no estoque de empregos.

Proporcionalmente, as novas vagas abertas representam quase 25% de todas as contratações feitas ao longo do ano. A maior parte destas admissões foi feita pela fabricante de chicotes elétricos Yazaki, que recentemente expandiu a operação na cidade e promoveu um aumento no quadro de funcionários de 1,5 mil para 2 mil funcionários. 

“Isso é muito importante para o desenvolvimento do município. Há um avanço na qualificação profissional e na renda das pessoas, o que tem impactos em toda a economia local, fomentando outros negócios e fortalece também o comércio e os serviços”, explicou a secretária de Indústria e Comércio de Irati, Cleide do Rocio Almeida. 

ROLÂNDIA – É o mesmo que aconteceu em Rolândia, no Norte do Estado. A cidade teve 4,4% de variação relativa no estoque de empregos, com 1.068 novas vagas. É a 15ª no ranking de contratações mesmo tendo a 30ª maior população do Estado, com 67 mil moradores. 

A maior parte das oportunidades, segundo o Caged, está relacionada à indústria de alimentos, que abriu 349 novas vagas na cidade de janeiro a maio. No final de 2023, a JBS inaugurou no município uma das maiores fábricas de empanados e salsichas do mundo, fruto de um investimento de R$ 1 bilhão. 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.