Polícias do PR deflagram megaoperação contra o tráfico em Palmas

Estão sendo cumpridos 74 mandados de prisão e 100 de busca e apreensão

As polícias Civil (PCPR) e Militar (PMPR) do Paraná fazem operação conjunta nesta quarta-feira (26). A missão é desmantelar diversas associações criminosas atuantes no tráfico de drogas na região de Palmas, no Sul do Estado. A operação conjunta, fruto de um ano de investigações de alta complexidade, envolve o cumprimento de 174 mandados judiciais, incluindo 74 de prisão preventiva e temporária e 100 de busca e apreensão.

A operação se estende pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, mobilizando mais de 500 policiais. A ação inclui suporte aéreo de helicóptero da PCPR e cães policiais da PCPR e PMPR, que ajudam na localização de suspeitos, drogas e outros materiais ilícitos. As polícias civis de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul auxiliam no cumprimento dos mandados em seus respectivos estados. A Polícia Penal do Paraná (PPPR) também participa da operação.

Os mandados estão sendo cumpridos simultaneamente nas seguintes cidades: ⁠Clevelândia, ⁠Coronel Domingos Soares, ⁠Curitiba, ⁠Mangueirinha, ⁠Palmas e ⁠Pato Branco, no Paraná; em Santa Catarina, em ⁠Chapecó e ⁠São Domingos; e no Rio Grande do Sul no município de ⁠Flores da Cunha.

A operação também busca a descapitalização das associações criminosas. Foram decretadas medidas de sequestro de bens contra 22 integrantes, visando enfraquecer financeiramente a estrutura dos grupos. Entre os alvos, destaca-se um fornecedor de drogas de Palmas que movimentou mais de R$ 6 milhões durante as investigações.

Os crimes investigados incluem tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro. A operação mira desde grandes fornecedores até pequenos traficantes, demonstrando a abrangência das investigações.

AÇÃO CONJUNTA – A ação conjunta entre PCPR e PMPR destaca a importância da cooperação interinstitucional no combate ao crime organizado. A operação não apenas busca a prisão dos envolvidos, mas também a desestruturação financeira dos grupos criminosos, essencial para enfraquecer suas atividades ilícitas a longo prazo.

A operação é resultado de 20 investigações distintas, todas convergindo para o desmantelamento de uma rede criminosa complexa e estruturada. Este esforço investigativo faz parte do direcionamento de atuação de combate ao crime organizado.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.