PCPR desmantela central falsa de teleatendimento

Quadrilha movimentou R$ 90 milhões oriundos do esquema criminoso

A Polícia Civil do Paraná (PCPR), em apoio à Polícia Civil (PCSC) e ao Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) de Santa Catarina, prendeu três pessoas em flagrante por estelionato e associação criminosa, durante uma operação em uma central de teleatendimento clandestina utilizada para aplicar golpes. A ação aconteceu nesta quarta-feira (10), em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba.

A operação foi deflagrada no estado catarinense com o objetivo de desarticular um grupo criminoso que já movimentou R$ 90 milhões oriundos do esquema.

O golpe consistia em enviar mensagens às vítimas afirmando que uma compra suspeita havia sido feita em seu nome, indicando um telefone de uma central de atendimento para contato.

Assim que a vítima ligava para o número informado, o falso atendente a induzia a instalar um software em seu celular. Dessa forma, os golpistas conseguiam ter acesso remoto ao aparelho para fazer transferências bancárias.

As investigações mostraram que o grupo atuava em diversos estados brasileiros e que um dos alvos da operação estaria aplicando os golpes no Paraná.

Na central, localizada em uma chácara em Campo Magro, os policiais civis apreenderam 18 notebooks que eram utilizados pelos criminosos para aplicar os golpes e quatro carros de luxo. As diligências seguem a fim de localizar os demais envolvidos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.