Investigação mira falso consórcio que gerou prejuízo de R$ 400 milhões

Grupo abriu escritório em Curitiba e outras capitais do País

Com investigação coordenada pela Polícia Civil do Paraná (PCPR), um grupo criminoso suspeito de aplicar golpes de falsos consórcios é alvo de operações conjuntas com as polícias locais no Amazonas e Tocantins. O prejuízo estimado causado pela organização criminosa é de R$ 400 milhões no período de cinco anos. Entre os mandados judiciais estão quatro de prisão e seis de busca e apreensão.

A investigação aponta que o grupo atuava em vários estados. Os suspeitos iludiam as vítimas na aquisição de bens móveis e imóveis, acreditando que estava adquirindo uma residência. Porém depositavam valores em contas de terceiros. 

O grupo, situado em Manaus, no Amazonas, abria escritórios falsos em Curitiba, Palmas, São Paulo, Fortaleza e Maceió. Após um período, encerrava as atividades deixando as vítimas sem contato, dinheiro ou bens prometidos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.