CAMPEONATO IGUAL

Atacante Ronaldo comemorando um dos poucos gols marcados na temporada

Diomar Guimarães é o colunista do Operário Ferroviário no PG em Destaque

Após o fechamento da décima segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o que se vê na tabela de classificação é um equilíbrio muito grande. A diferença que separa América MG e Avaí, que dividem a liderança com 22 pontos, para a Chapecoense, primeiro time fora da Zona de Rebaixamento com 12, é de dez pontos, mostrando que neste momento fica muito difícil prever favoritismo para A ou para B.

O Santos que parecia ser o time que iria se destacar dos demais, hoje está fora do G4, praticando um futebol que não dá nenhuma possibilidade de garantir o retorno do time peixeiro a Série A. Será preciso mais algumas rodadas, talvez até o final do primeiro turno para ver quem é quem na competição.

A janela de transferências, que abre dia 10 de julho, mostrará quem vai se reforçar com qualidade e quem também poderá perder jogadores para a Série A ou para o exterior. Por enquanto, o equilíbrio de forças é muito grande sem que possamos apontar possíveis candidatos ao acesso.

No caso do Operário Ferroviário, mesmo perdendo seu jogo na rodada para o Botafogo SP, no Germano Kruger, a equipe se manteve na terceira posição, agora a um ponto dos lideres América MG e Avaí. Mesmo com essa posição na tabela, o Fantasma está longe ainda de uma consolidação no grupo de acesso à Série A, principalmente no que se refere ao setor ofensivo, problema crônico no time desde o início da temporada.

Tanto no Campeonato Paranaense, como agora na Série B, o Operário tem uma média inferior a um gol por partida, o que realmente preocupa, pois para vencer jogos e se manter entre os primeiros é preciso marcar gols. O time tem uma defesa de acesso (menos vazada do campeonato) e um ataque de rebaixamento. E será preciso encontrar o equilíbrio.

Outro fator que preocupa é a janela de transferência. Comenta-se que o Operário pode perder jogadores para a Série A. Jacy e William Machado são os nomes mais citados quando o assunto é a janela. Para se manter no grupo de candidatos ao acesso, sem dúvida que o Operário precisará repor a altura possíveis perdas, mas principalmente resolver o seu problema maior na temporada. A falta de gols.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.