Após antecipar mudança, PCPR já emitiu 130 mil Carteiras de Identidade Nacional

Agência Estadual de Notícias – A Polícia Civil do Paraná (PCPR) emitiu 130.125 Carteiras de Identidade Nacional (CIN) desde setembro de 2022, quando iniciou a emissão-piloto do documento, até a primeira quinzena de janeiro de 2024. A emissão geral, em todos os postos de atendimento do Estado, começou em 4 de dezembro de 2023. A data-limite para todos os estados adotarem a medida era 11 de janeiro. 

O novo modelo segue um padrão único, que acaba com a possibilidade de multiplicidade na identificação. A mudança visa substituir os registros gerais, que anteriormente podiam ser emitidos por uma mesma pessoa em cada um dos estados do Brasil, tendo cada documento uma numeração diferente. Agora, a Carteira de Identidade Nacional tem o número unificado, utilizando o numeral de Cadastro de Pessoa Física (CPF). A iniciativa traz mais segurança à população, já que reduz a possibilidade de fraudes.

De acordo com o delegado Marcus Michelotto, chefe do Instituto de Identificação da PCPR, o Paraná foi um dos primeiros estados a emitir o novo modelo. “Esses números são resultado de um trabalho muito grande dos nossos policiais com a equipe de tecnologia do Estado, vinculada à Celepar. Fizemos toda a adaptação de forma antecipada, implantando já em 2023 integralmente o novo modelo, nos tornando referência para outros estados”, completa.

As solicitações da carteira de identidade são realizadas exclusivamente no site da PCPR, tanto para agendamento de atendimento presencial quanto para atendimento totalmente online através do sistema da CIN Fácil. O procedimento da CIN Fácil permite alterar a fotografia, assinatura e dados biográficos do documento, tais como nome, sobrenome e filiação. A solicitação pode ser feita por pessoas que já possuam o documento de identificação no Paraná. A CIN possui as versões impressa e digital, que pode ser acessada pelo aplicativo gov.br. O novo modelo tem validade de 10 anos.

O antigo Registro Geral (RG) tem validade até 2032. A nova CIN possui validade de 10 anos. 

RESULTADOS DE 2023 – A implementação do novo modelo é uma das conquistas de 2023. Outra foi o aumento no volume. Ao longo do ano passado foram emitidas 984.349 de carteiras de identidade, entre primeira e segunda via, do modelo antigo e novo, o que dá uma média de quase 2,7 mil por dia. Comparado ao ano anterior houve um aumento de 19,28%, quando foram 825.228 documentos confeccionados. 

“O Estado tinha uma média de expedição nos últimos anos, mesmo durante a pandemia, de cerca de 700 ou 800 mil carteiras de identidades por ano. Em 2023, passamos de 980 mil carteiras expedidas”, destaca Michelotto. “É um grande trabalho da Polícia Civil, dos nossos papiloscopistas, dos terceirizados, estagiários, funcionários das prefeituras, que são os nossos identificadores, que fecham o ano com quase 1 milhão de carteiras de identidade expedidas”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.